Air France 447 – Equipes de resgate encontram mais 4 corpos do AF 447

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

Por Fernando Exman e Tim Hepher

RECIFE/PARIS (Reuters) – Mais quatro corpos foram encontrados pelas equipes de resgate que trabalham nas buscas pelo Airbus A330 que desapareceu no domingo passado quando fazia o voo AF 447 da Air France com 228 pessoas a bordo. Agora, já são seis os corpos localizados.

A Marinha informou ter encontrado mais três corpos neste domingo e a França disse que um helicóptero operando de uma de suas fragatas navais achou outro corpo do pior desastre aéreo desde 2001.

Investigadores estão considerando a possibilidade de os sensores de velocidade do A330 terem congelado, e a Air France informou no final do sábado que está acelerando a substituição desses componentes em todos os aviões Airbus de sua frota que fazem voos de longa duração.

“Após intensa atividade noturna, mais três corpos foram localizados nesta madrugada”, disse neste domingo o capitão Giucemar Tabosa Cardoso, da assessoria de imprensa da Marinha.

Segundo ele, os três corpos foram transferidos para a fragata Constituição, que já levava os dois cadáveres do sexo masculino encontrados no sábado.

A fragata teve de fazer um retorno para buscar os outros três corpos resgatados pelas equipes brasileiras e, por isso, só chegará a Fernando de Noronha na segunda-feira. Lá, os corpos passarão por uma catalogação inicial e depois serão transportados para o Recife para a identificação. Inicialmente, os dois primeiros corpos encontrados chegariam ao Recife no domingo.

“Não há ainda uma previsão de quando esses corpos chegarão ao Recife”, disse o assessor da Marinha.

O Instituto Médico Legal (IML) do Recife já se prepara para receber os corpos. A polícia isolou as ruas de acesso ao edifício do IML para evitar tumultos no local.

Segundo a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Aeronáutica, outros corpos estão sendo avistados pelos navios e deverão ser recolhidos nas próximas horas. No início da noite, um novo balanço deve ser divulgado.

“Centenas de itens estão sendo localizados e estão sendo armazenados a fim de serem dados os devidos destinos a todo esse material”, disse a jornalistas o tenente-coronel Henry Munhoz, da assessoria de imprensa da FAB.

De acordo com o assessor da Marinha, a fragata reportou “que estaria navegando em um mar de destroços”.

Munhoz destacou que a FAB e a Marinha deixarão de divulgar detalhes sobre os objetos que estão sendo recolhidos dos passageiros da aeronave, que desapareceu sobre o Oceano Atlântico depois de decolar do Rio de Janeiro rumo a Paris.

“Pegamos, relacionamos todo esse material e apresentamos aos familiares. Se eles desejarem, eles comunicam à imprensa o que foi localizado”, disse o assessor da FAB. “O que a gente não quer é criar uma tensão maior e um sofrimento maior a essas famílias que estão apreensivas.”

Os corpos e os destroços estão sendo recolhidos por botes ou por içamento. De acordo com a FAB, a análise dos pedaços do avião será responsabilidade dos franceses.

“Os destroços da aeronave estarão à disposição das autoridades francesas aqui em Recife para o fim que eles acharem melhor para esses itens”, comentou Munhoz.

A previsão do tempo para este domingo em toda a região das buscas é desfavorável para o cumprimento das missões das aeronaves, devido à redução de visibilidade e às formações meteorológicas.

Além dos cinco navios da Marinha do Brasil que se encontram na região, as buscas passaram a contar no domingo com a fragata Ventose, da Marinha francesa. No ar, as buscas são feitas com 12 aeronaves brasileiras e duas da França.

O voo AF 447 tinha 216 passageiros de 32 nacionalidades, incluindo sete crianças e um bebê. Segundo a Air France, 61 eram franceses, 58 brasileiros e 26 alemães. Dos 12 tripulantes, um era brasileiro e os demais franceses.


Air France 447 – Navio militar francês encontra corpo durante buscas por Airbus, diz agência

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

da France Presse, em Paris
da Folha Online

Um navio militar francês, o Ventuse, que participa das buscas pelo Airbus da Air France desaparecido desde o último domingo (31), resgatou um corpo, anunciou neste domingo o Estado Maior francês em Paris, informa a agência France Presse.

Leia a cobertura completa sobre o voo AF 447
Veja nomes de ocupantes do voo 447
Veja onde conseguir informações sobre o voo

“O Ventuse encontrou um corpo e inúmeros destroços que podem ser de um avião”, disse o capitão Christophe Prazuck, do Estado Maior. “Alertado no início da semana, chegou ao meio-dia em frente ao Brasil, e foi colocado sob a autoridade dos brasileiros, que estão coordenando as buscas”, reiterou.

Durante a manhã, a Aeronáutica informou que já foram localizados cinco corpos de passageiros que estavam a bordo do Airbus-330 da Air France, que desapareceu domingo passado (31) após decolar do Rio com destino a Paris.

Outros corpos foram avistados pelos navios. Segundo a Aeronáutica, as ações de busca e resgate permanecem concentradas nos pontos onde foram localizados os corpos. A aeronave R-99, no entanto, realiza varreduras na região para identificar eventuais novos focos de destroços.

Além dos cinco navios da Marinha do Brasil que se encontram na região, as buscas passaram a contar a partir de hoje com a Fragata Ventuse da Marinha Francesa.

As duas aeronaves francesas (Falcon 50 e Atlantic Rescue D) permanecem colaborando com as missões de busca. Agora, 14 aeronaves (12 brasileiras e duas francesas) e cinco navios da Marinha do Brasil participam da operação.

Os cinco corpos deverão chegar a Fernando de Noronha nesta segunda-feira.

Voo 447

O voo 447 da Air France desapareceu no oceano Atlântico na noite de domingo (31). O avião decolou por volta das 19h do aeroporto Tom Jobim, no Rio, com destino a Paris e fez o último contato com o comando aéreo brasileiro por volta das 22h30 de domingo.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou na terça-feira que o Airbus da Air France caiu a aproximadamente 400 milhas (740 km aproximadamente) do arquipélago de Fernando de Noronha (PE).

Não há hipóteses claras sobre o que pode ter derrubado a aeronave, mas já há certeza de que o avião sofreu despressurização e uma pane elétrica, porque a aeronave enviou alerta automático do tipo durante o voo. Sabe-se também que a aeronave enfrentou forte turbulência.

Arte/Folha




Air France 447 – Helicóptero francês resgata mais um corpo

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

RECIFE – Um porta-voz das Forças Armadas da França afirmou neste domingo que um helicóptero francês resgatou do oceano mais um corpo de passageiro do voo da Air France, que desapareceu no último domingo. Com isso, sobe para seis o número de corpos encontrados no total até o momento.

Christophe Prazuck disse que o corpo foi localizado perto da área onde as equipes brasileiras encontraram os outros três durante a madrugada.Não é possível identificar se o corpo resgatado é de homem ou de mulher.


Air France 447 – Marinha retira cinco corpos de passageiros da Air France do mar; Aeronáutica avista outros

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

da Folha Online

A Aeronáutica e a Marinha informaram hoje que cinco corpos de passageiros que estavam a bordo do Airbus-330 da Air France, que desapareceu domingo passado (31) após decolar do Rio com destino a Paris, foram resgatados. Dois foram resgatados ontem, e três hoje. Outros corpos já estão sendo avistados

Leia a cobertura completa sobre o voo AF 447
Veja nomes de ocupantes do voo 447
Veja onde conseguir informações sobre o voo

Os dois corpos localizados ontem são de homens. A Aeronáutica e a Marinha não identificaram os corpos resgatados hoje.

Foram encontrados também objetos pessoais dos passageiros. O tipo de material encontrado não foi informado para a imprensa. Os detalhes serão repassados somente para as famílias, que poderão –se quiserem– dar as informações para a mídia.

Buscas

Os corpos e os novos materiais encontrados foram localizados durante as buscas realizadas entre ontem à noite (6) e a manhã de hoje (7).

Ontem (6) de manhã, a Aeronáutica resgatou destroços e corpos de dois passageiros homens. À noite, foram encontradas parte da asa do Airbus A-330 e outras poltronas do avião.

Além dos corpos, a Aeronáutica informou que foram localizados ontem (6) uma mochila com um cartão de vacinação e pasta de couro com um bilhete da Air France. Foram avistados hoje outras peças e objetos do avião, como máscaras de oxigênio.

Identificação

Os cinco corpos serão identificados primeiramente através de fotografias. Posteriormente, serão feitos exames de DNA, caso seja necessário.

“Fomos informados que os corpos serão identificados por fotografia. Talvez o estado dos corpos permita uma identificação visual. Não disseram o sexo dos corpos”, afirmou Maarten Van Sluys, irmão de Adriana Francisca Van Sluijs, 40, funcionária da Petrobras que estava no voo. Os objetos pessoais localizados também serão utilizados na identificação, na primeira etapa do reconhecimento.

Segundo o irmão da passageira, não há previsão de quando as famílias receberão as fotografias, já que é necessário aguardar a chegada dos corpos do IML (Instituto Médico Legal) de Recife, que deve acontecer amanhã (8).

De acordo com Sluys, um assessor de comunicação da Marinha transmitiu a informação da localização dos novos três corpos na manhã deste domingo, no salão reservado aos familiares no hotel Windsor, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio, cerca de 10 minutos antes da coletiva de imprensa em Recife (PE).

Mau tempo

De acordo com a Aeronáutica, as condições meteorológicas devem atrasar a transferência dos corpos e objetos resgatados para um ponto a cerca de 600 quilômetros de Fernando de Noronha, de onde os corpos e os destroços serão recolhidos por um helicóptero e levados para o arquipélago. Lá, deverão ser catalogados e depois encaminhados para Recife.

Três peritos e um papiloscopista (responsável por colher e analisar impressões digitais) da Polícia Federal chegaram ontem a Pernambuco para ajudar na identificação dos corpos. Não foi divulgado o estado dos corpos.

De acordo com a Aeronáutica, o padrão de busca teve que ser alterado por conta do mau tempo na área. Por conta disso, a previsão de chegada a Fernando de Noronha foi alterada. Inicialmente, esperava-se que a chegada acontecesse à tarde. A Aeronáutica informa que os corpos chegarão amanhã.

Arte/Folha


Air France 447 – Esclarecimento 07/06/09 – Controle de Tráfego Aéreo (Revista Época)

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

07/06/2009 – 15h02
Esclarecimento 07/06/09 – Controle de Tráfego Aéreo (Revista Época)

A respeito da reportagem “Um ponto cego no oceano”, publicada pela revista Época (8/6), este Centro presta os seguintes esclarecimentos:

1) A travessia de oceanos, no mundo, é feita por meio de um controle de tráfego aéreo específico, apoiado nas comunicações de rádio, porque não há como estruturar uma rede de cobertura radar ali. De forma irresponsável, a matéria deixa de contextualizar o assunto. As aeronaves voam em condições diferentes das que atravessam o continente;

2) As comunicações entre o controle de tráfego aéreo brasileiro e o voo 447 funcionaram corretamente, como previsto, prova disso o contato realizado às 22h33, via rádio, com o Centro de Controle de Área Atlântico (CINDACTA III), na posição INTOL (565 quilômetros de Natal RN), informando que ingressaria no espaço aéreo de DAKAR – Senegal (posição TASIL – 1.228 quilômetros de Natal RN) às 23h20 (horário de Brasília);

3) A aeronave foi acompanhada pelos radares brasileiros até o último equipamento disponível, na ilha de Fernando de Noronha, quando já voava além da costa brasileira, em mar aberto. Isso às 22h48;

4) Sobre a cobertura por satélite, informamos que o Brasil integra o seleto grupo de nações que está à frente do sistema que irá revolucionar o controle de tráfego aéreo no mundo, com a criação do espaço aéreo contínuo (CNS-ATM). Esse sistema, em inglês, reunirá os seguintes elementos: Comunicação (C), Navegação (N), Vigilância (S) e Gerenciamento de Tráfego Aéreo (ATM);

5) O sistema CNS-ATM ainda não foi implantado em nenhum lugar do mundo;

6) Cabe destacar ainda que, em recente auditoria da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), o serviço prestado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (DECEA) foi avaliado como um dos cinco melhores do mundo;

7) A reportagem ignora o resultado da investigação técnica sobre o acidente com o voo 1907, divulgado no ano passado após mais de dois anos de trabalhos e que deixou claro que a cobertura radar no Brasil não foi fator contribuinte para aquela ocorrência. Tal omissão da reportagem compromete o entendimento dos leitores sobre a segurança no país;

8) É vital para o país tratar o assunto “aviação e segurança” sem emoção e desvinculado de interesses particulares. Não é prudente, portanto, que um eventual debate seja balizado pelo terrorismo informativo, com a simplificação de exemplos, com a manipulação de comparações, com o uso de dados fora de contexto e sob a influência de reivindicações pessoais.

Fonte: CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA


Air France 447 – Weather slows A330 search as navy locates more victims

Click here for more news / Clique aqui para mais notícias

By David Kaminski-Morrow

Weather is continuing to hamper the Air France A330 recovery effort but naval vessels have discovered several more victims presumed to be from the lost aircraft.

Three more bodies found today are being transferred to a Brazilian frigate, taking the total to five, while the Brazilian defence ministry says “others” have been sighted and will be retrieved over the next few hours.

The frigate is due to return tomorrow to the islands of Fernando de Noronha, where the search teams have established a co-ordination outpost.

“Search and rescue work will remain concentrated in places where the bodies were located,” says the ministry.

Brazilian search fleet
© Johnson Barros/Brazilian Air Force

Poor weather has reduced visibility in the area, obstructing the airborne operations, but the ministry says its Embraer R-99 sensing aircraft will continue to sweep for new patches of debris.