Navegação Aérea de Viracopos ganha Centro de Documentação e Informação

28/01/2009


O CDI ajuda no controle administrativo de todos os documentos recebidos e expedidos pela áera Navegação Aérea

Para facilitar a fiscalização de normas e documentos que regulamentam as atividades de tráfego aéreo no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), a Infraero criou uma nova área de suporte aos trabalhos do setor: o Centro de Documentação e Informação (CDI), da Navegação Aérea de Campinas. Uma de suas principais atribuições é o controle administrativo de todos os documentos recebidos e expedidos pela Gerência de Navegação Aérea, interna e externamente. O CDI também é usado na organização dos arquivos documentais, no tratamento das reclamações e sugestões dos aeronavegantes e no treinamento dos empregados.

O Centro foi implantado nas instalações da torre de controle. “Controle documental da legislação vigente é fundamental no tráfego aéreo, pois a atividade é regida por muitas normativas e padronizada internacionalmente”, explica o gerente de navegação aérea de Campinas, Aderlei Nunes.

O CDI mostrou resultados eficientes logo após a implantação e contribuiu para a avaliação positiva feita pelo Comando da Aeronáutica no setor de navegação aérea de Campinas, em inspeção realizada no final do ano passado. Na ocasião, os auditores da Aeronáutica foram surpreendidos já que todos protocolos e evidências que seriam verificados foram entregues a eles digitalizados, em CD’s personalizados. “Todo o material já estava preparado”, ressaltou Eumar Lopes, líder dos auditores da Assessoria de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo (ASOCEA).

Torre de Controle é a maior do Brasil

A torre de controle aéreo de Viracopos é a maior do Brasil com 66 metros de altura e um dos cartões postais da Região Metropolitana de Campinas. Ela foi inaugurada no ano de 2000 e seu projeto arquitetônico é considerado um dos mais belos da Rede Infraero, com placas de concreto e bastante vidro. Internamente, a instalação conta com uma grande sala de controle – que fica localizada na c.úpula, salas de meteorologia, de apoio operacional, auditório, copa, refeitório, sala de treinamento e alojamentos. A torre foi projetada para atender, paralelamente, às três pistas previstas no projeto de ampliação de Viracopos e por isso é tão alta. A área de atuação da torre de Campinas atinge um raio de cerca de 50 quilômetros. Em 2008, a movimentação de aeronaves nesse raio foi de 73.369.

Assessoria de Imprensa/Infraero
imprensa@infraero.gov.br

Advertisements